Preso universitário acusado de crimes sexuais contra 21 jovens

De classe média e morador da quadra Lúcio Costa, ele conhecia as vítimas pelas redes sociais

Com apenas 21 anos de idade, o universitário Gabriel Alves Pereira dos Santos Bogdezevicius já teria cometido 21 crimes sexuais contra jovens de 18 a 20 anos. A quantidade pode ser ainda maior, porque a polícia apenas começou a investigar os crimes sexuais cometidos por ele, preso nesta quinta-feira por investigadores da 4ª Delegacia de Polícia do Guará, com base nas ocorrências registradas pelas vítimas.

Morador da quadra Lúcio Costa, Região do Guará, Gabriel pertence a uma família de classe média e é muito conhecido nas redes sociais. Com sua habilidade e influência, ele fazia amizades virtuais com garotas entre 18 e 20 anos e depois de muita insistência aparecia na residência delas sem ser convidado. Lá, ele insistia em “ficar” com as vítimas e, em alguns casos, roubava beijos à força e, sem autorização delas, passava as mãos em suas partes íntimas (seios, nádegas e vagina). De acordo com o relato das vítimas, ele também costumava dar “selinhos” à força e morder o pescoço delas, para deixar marcas de sua ação. Se não houvesse mais ninguém em casa, ele insistia em manter relações sexuais com as vítimas, inclusive com uso de violência ou ameaças.

 

Crimes gravados

A polícia recolheu um vídeo em que o universitário mantém relação sexual com uma garota menor de idade, aparentemente de forma consentida, e depois postado em redes sociais. A suspeita é de que ele teria em seu poder outros vídeos de atos sexual gravados com suas vítimas.

Durante a prisão, os policiais encontraram na casa dele 19 porções de maconha, já fracionadas para difusão ilícita, uma balança de precisão, um papel filme e  R$ 759. Ele foi preso em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e de associação para o tráfico de drogas

Gabriel está sendo acusado de diversos crimes sexuais, entre os quais estupro, estupro de vulnerável, importunação sexual, registro não autorizado de intimidade sexual; e de divulgação de cenas de sexo, inclusive com participação de menores.

Fonte: jornal do Guará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar Mensagem